Logo Encontro Humanista

PROGRAMAÇÃO DE RODAS DE CONVERSA

17 e 18 de setembro de 2015, quinta e sexta-feira

A Roda de Conversa consiste em um espaço dialógico facilitado por uma pessoa que reúne experiências significativas sobre a temática abordada e que se propõe a lançar um convite vivencial-reflexivo em torno da mesma. Durante a roda de conversa, os participantes trocam experiências, expressam sentimentos, compartilham pensamentos e afetações sobre a temática abordada, estimulando a autonomia e reflexão para a ação. Cada roda de conversa terá duração de 2 (duas) horas. Os participantes do evento que desejarem participar de roda de conversa devem se inscrever até o dia 10 de setembro, considerando a limitação de vagas (15 vagas) e a disponibilidade de material necessário.

A seguir, encontram-se as opções oferecidas com os respectivos horários e facilitadores. Para realizar sua inscrição, clique no botão do Pag Seguro abaixo da roda de conversa de sua escolha e siga as instruções. A inscrição será efetivada após confirmação de pagamento pelo Pag Seguro, estando condicionada a inscrição como participante no evento. Você deverá receber um e-mail da Comissão organizadora contendo a confirmação logo que a mesma seja efetivada. Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail: encontro.humanista.parnaiba@gmail.com


 

ψ Roda de Conversa 1: Histórias da Clínica Humanista-Fenomenológica

Facilitadora: Virginia Moreira

(http://lattes.cnpq.br/5312038855744142)

Horário: 17/09, de 16:00 às 18:00 horas


ψ Roda de Conversa 2: “Cuidando de Quem Cuida” – Reflexões Sobre o Cuidado Humanizado no Tratamento das Dependências

Diante das diversas pressões e desafios presentes no tratamento das dependências, pode-se tornar fácil o abandono do cuidado do cuidador em relação a si mesmo. Desta forma, acreditamos que o cuidador pode perder a tensão fundamental para o exercício de uma prática que realmente atinja seu objetivo. A proposta desta roda é trocar experiências que partem deste viés.

Facilitador: Guilherme Wykrota Tostes

(http://lattes.cnpq.br/2517412016980433)

Horário: 18/09, de 8:00 às 10:00 horas


ψ Roda de Conversa 3: Laboratório de Psicopatologia e Psicoterapia Humanista Fenomenológica Crítica APHETO

Utilizando uma lente humanista-fenomenológica crítica, o Laboratório de Psicopatologia e Psicoterapia Humanista Fenomenológica Crítica (APHETO) tem como objetivo desenvolver atividades de pesquisa, ensino e extensão em psicopatologia, bem como em outros campos da clínica. Integrante da linha de pesquisa Produção e Expressão Sociocultural da Subjetividade do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), o APHETO investiga as formas de expressão das subjetividades e os seus múltiplos processos de significação e produção do sofrimento, vinculados à experiência de adoecimento.

Facilitadora: Juliana Lima de Araújo

(http://lattes.cnpq.br/4227445359967278)

Horário: 18/09, de 8:00 às 10:00 horas


ψ Roda de Conversa 4: Desafios da clínica psicológica com crianças

Será discutida a prática clínica infantil fundamentada na proposta terapêutica da Ludoterapia Centrada na Pessoa de Virgínia Mae Axline. Pretende-se apresentar recursos e casos clínicos para atendimento e compreensão do processo terapêutico na atualidade do contexto brasileiro.

Facilitadora: Gisella Mouta Fadda

(http://lattes.cnpq.br/2819537487816311)

Horário: 18/09, de 10:00 às 12:00 horas


ψ Roda de Conversa 5: Atenção psicológica na gravidez, parto e puerpério

Roda de conversa para troca de experiências sobre as possibilidades de atuação do psicólogo clínico na atenção psicológica na gravidez, parto e pós-parto. Apresentação de uma pesquisa desenvolvida pela profissional junto a uma equipe de Aconselhamento Genético Perinatal para mães e pais que tiveram filhos com malformações congênitas.

Facilitadora: Tatiana Slonczewski

(http://lattes.cnpq.br/3059911543801023)

Horário: 18/09, de 10:00 às 12:00 horas


ψ Roda de Conversa 6: Diálogos sobre Crescimento Humano

Se entendermos o crescimento pessoal naquilo que ele tem de propriamente humano, então não será suficiente descrevermos os mecanismos mais ou menos automáticos envolvidos, mas será necessário caracterizar experiências como a da liberdade, do pensamento significativo, da relação amorosa ou da responsabilidade. A roda de conversa se propõe a dialogar sobre o crescimento em torno desses pontos.

Facilitador: Mauro Martins Amatuzzi

(http://lattes.cnpq.br/4753420822745799)

Horário: 18/09, de 14:00 às 16:00 horas


ψ Roda de Conversa 7: Recursos expressivos na clínica psicoterápica e no plantão psicológico

Pretende explorar como os profissionais de saúde valorizam e prestam atenção aos seus corpos que vibram, sofrem, se espantam, se encantam, se alegram, temem, tremem no contato com seus clientes (individuais e em grupos). Buscará experimentar (através de exercícios) nossos corpos quando nos comunicamos no esforço de compreender o(s) outro(s).

Facilitadora: Marcia Alves Tassinari

(http://lattes.cnpq.br/7865433389273358)

Horário: 18/09, de 14:00 às 16:00 horas


ψ Roda de Conversa 8: Vivências psicodramáticas com grupos e indivíduos em CAPS Geral

A roda de conversa se propõe a dialogar sobre as possibilidades e limites no trabalho psicodramático com usuários do serviço de atenção psicossocial, destacando as principais conquistas e desafios encontrados.

Facilitadora: Gabriela Melo Paiva e Sousa Ferreira

(http://lattes.cnpq.br/9004717369005247)
Horário: 18/09, de 16:00 às 18:00 horas


ψ Roda de Conversa 9: Laicidade e Psicologia

O momento atual em que vivemos evidencia o embate entre forças conservadoras e a manutenção das conquistas de minorias no campo social e político. Um destes embates chega ao campo da Psicologia brasileira na temática da Laicidade, fundamental para a manutenção das instituições democráticas no país ao garantir a laicidade do Estado e a liberdade religiosa, conforme prevê o Artigo 5º da Constituição Federal. As práticas profissionais devem, obrigatoriamente, orientar suas ações com base no princípio pétreo da laicidade do Estado. A Psicologia brasileira, por meio do Sistema Conselhos de Psicologia, reconhece a obrigatoriedade de pautar-se por esse referencial ao realizar suas ações de orientação, fiscalização e regulamentação da profissão, isso faz parte do compromisso social da Psicologia. No Código de Ética da Psicologia há referências importantes sobre a questão, como os princípios fundamentais que afirmam o “respeito na promoção da liberdade, da dignidade, da igualdade e da integridade”, bem como a “eliminação de qualquer forma de discriminação”. Além disso, a responsabilidade de psicólogos e psicólogas passa necessariamente por uma “análise crítica e histórica da realidade política, econômica, social e cultural. Esta roda de conversa se propõe a dialogar sobre estes temas, destacando a relação e compromisso ético dos psicólogos diante de temas atuais relacionados a essa temática.

Facilitador: Alexandre Trzan Ávila

(http://lattes.cnpq.br/3817254480566461)
Horário: 18/09, de 16:00 às 18:00 horas