MARCA-NUCLEO-logoterapia-ISC

O que é Logoterapia?

A Logoterapia é considerada a terceira escola vienense de psicoterapia, e a podemos definir como uma corrente psicoterapêutica centrada na resposta à pergunta sobre o sentido da vida na pessoa, e está baseada numa visão analítica-existencial do homem e do mundo. É esta visão tridimensional (físico-psiquico-espiritual) da pessoa o que precisamente a distingue de outras correntes psicológicas. A Logoterapia foi criada pelo médico, neurologista, psiquiatra e filósofo vienense Viktor Emil Frankl, que além de seus títulos profissionais foi sobrevivente de quatro campos de concentração. Todos nós conhecemos algum caso onde a pessoa, apesar de suas circunstâncias adversas, suporta tudo por sua família… Ou daquela outra pessoa que se entrega a uma causa que impulsiona sua vida… Ou daquela que, apesar da sua difícil situação, é capaz de sorrir à vida. Pois bem, a Logoterapia lança mão precisamente dessa capacidade específica da pessoa de ser livre, apesar de tudo, para dar uma resposta às interrogações da vida.

Por  Lucrécia de Moklebust, M. A. 

(Psicóloga familiar e Mestre em Logoterapia – Instituto de Ciências da Familia – Guatemala)

Viktor Frankl:

viktor-frankl


Logoterapia na Clínica

A Logoterapia centra a sua metodologia no encontro que acontece entre o terapeuta e o paciente. Quando se apresenta uma pessoa à consulta logoterapêutica, oferecemos uma abordagem que não só vá “descobrindo” a problemática patológica, mas que ao mesmo tempo vá “revelando” suas possibilidades, suas áreas sadias, aquelas das quais se pode lançar mão no processo psicoterapêutico. Uma das técnicas fundamentais da Logoterapia é o Diálogo Socrático, que se desenvolve como acompanhamento ao paciente em seu processo de dar-se conta e descobrir o sentido em sua situação existencial particular. Frankl explica essa atitude do terapeuta com a famosa frase de Goethe: “Se tomamos os homens como eles são, fazemo-los piores; mas se os tomamos como eles devem ser, faremos deles o que podem ser”.

A Logoterapia não permanece no plano dos sintomas, mas atua através de uma dimensão mais elevada que o campo psicológico. O processo logoterapêutico encoraja a pessoa para que adote um estilo de vida orientado até o sentido. Isto quer dizer que a pessoa aprende a mobilizar seus recursos noéticos para fazer frente a qualquer restrição ou bloqueio do organismo psicofísico, assim como a aumentar sua consciência de sentido, tanto nas circunstâncias positivas de sua vida, como na adversidade.

À diferença de outras correntes psicoterapêuticas, a Logoterapia não atua somente no campo do sintoma, mas se concentra na totalidade da pessoa. Isto é precisamente a reumanização da psicoterapia, propondo que toda situação, por difícil que seja, é uma ocasião para realizar o sentido. Frankl disse a respeito que “do homem se pode retirar tudo, salvo uma coisa: a última das liberdades humanas – escolher a atitude pessoal ante um conjunto de circunstâncias – para decidir seu próprio caminho”.

Por  Lucrécia de Moklebust, M. A. 

(Psicóloga familiar e Mestre em Logoterapia – Instituto de Ciências da Familia – Guatemala)


O Núcleo de Logoterapia do Instituto Sapientia Cordis oferece:

Curso Logoterapia FINAL